É isso aí, nosso último Destaque da Comunidade do ano, antes da equipe da Rare se despedir do incrível ano de 2018, preparando-se para um 2019 que, sem dúvidas, será igualmente incrível. Ao longo do ano, nós conversamos com uma infinidade de pessoas diferentes na comunidade de Sea of Thieves, cuja fama dessas se deu de diversas maneiras.

Desde a caça à conquistas até a apresentação de talk show, os fãs têm dado o seu máximo para exprimir sua imaginação e dedicação a esse mundo. E para concluir os Destaques da Comunidade de 2018, entrevistaremos Captain Falcore, famoso (ou infame) por seus vídeos criativos de Sea of Thieves, esses que já o fizeram pontuar bem alto em alguns dos Concursos de Criadores. Agora é com você, Falcore!

Conheça os Falcores!

[P]: Conte-nos um pouco sobre o que levou você ao mundo dos jogos.

[R]: Tudo começou nos anos 80, quando meu pai trouxe um Commodore 64 quebrado para casa. Precisava só de uns reparozinhos e logo eu tive a oportunidade de experimentar meu primeiro console. Até aquele momento, minha experiência com jogos era somente com fliperamas, onde eu gastava a maior parte dos meus trocados jogando Golden Axe ou Double Dragon. Era incrível poder jogar em casa. Porém, com apenas uma TV na casa, isso também gerava a maioria das discussões.

[P]: Você já era um fã da Rare antes do Sea of Thieves e, se sim, quais seus jogos favoritos?

[R]: Mas é claro! Acho que o primeiro jogo da Rare que joguei foi Wizards & Warriors no NES, depois a série Donkey Kong Country no SNES. E claro, não posso esquecer de Banjo-Kazooie no N64. Eu sempre adorei o estilo gráfico desses jogos, eles pareciam esculpidos à mão, e não simplesmente gerados. Isso é algo que ainda se destaca em Sea of Thieves e é um dos principais motivos que eu o adoro tanto!

[P]: Quais jogos você está jogando no momento? Algum preferido?

[R]: Eu sempre adorei jogos sandbox e minha biblioteca está sempre cheia deles. Planet Coaster, Kerbal Space Program, a série Fallout e Subnautica são alguns deles. Mas eu também adoro um jogo focado em história. O último God of War foi um dos meus favoritos!

[P]: Qual foi a primeira coisa atraiu você para o Sea of Thieves e sua comunidade?

[R]: Uma palavra – PIRATAS! Acho que é algo que todos nós já fantasiamos em algum momento da infância ou vida adulta. Passei a maior parte da minha vida em cidades costeiras, vendo barcos de pesca chegando bem cedinho e imaginando como deveria ser a vida no mar. Sea of Thieves permite que você viva essas fantasias, e eu acho que é o jogo que melhor simula essa sensação!

[P]: Você fez um incrível documentário satírico para o nosso concurso #SharkWeek! Poderia nos contar como bolou tudo isso?

[R]: Obrigado! Bem, para dizer a verdade, não posso levar todo o crédito por isso. Tenho uma pessoa fantástica em minha vida, que me apoia em tudo que faço, e essa pessoa é minha esposa. Nós costumamos conversar sobre ideias para os meus vídeos e ela veio com essa ideia de macacos vivendo em tubarões, como aqueles parasitas que infectam formigas e mudam o jeito delas pensarem. Foi uma ideia fantástica e tão ridícula que caiu como uma luva na natureza cômica do Sea of Thieves, então eu fui e fiz. Nem preciso dizer que, quando ganhei a competição, deixei ela ficar com a camiseta da The Hungering Deep.

Captain Falcore: Descubra o Tubarão

Duração 04:14

Segundo as lendas, os macacos mandam no mar. Será verdade? (Captain Falcore)

[P]: Além do documentário satírico, você também cria vários conteúdos incríveis de Sea of Thieves que abrangem estilos diversos. Como você decide qual será o próximo vídeo a ser criado?

[R]: Depende do meu humor. Não gosto que meu conteúdo se torne linear e monótono, gosto de surpreender meus espectadores e fazê-los ficar se perguntando o que vem depois. Pode-se dizer que meus vídeos são uma extensão de como estou me sentindo naquele dia. Se estou entediado, farei um vídeo sobre a história para me distrair. Se estou triste, farei um vídeo cômico para que eu e meus espectadores possamos dar umas boas risadas. Gosto de fazer as pessoas pensarem e rirem com meu conteúdo.

[P]: O que inspirou você a começar a fazer vídeos no YouTube e criar um canal?

[R]: Para mim, foi um jeito de combinar duas coisas que amo na vida: ser criativo e jogos! Começou bem devagar e muitas vezes quase desisti, mas quando você ama algo, nunca se cansa daquilo. Eu só precisava encontrar meu nicho. E aqui estou eu agora, respondendo essas perguntas para um Destaque da Comunidade de um jogo que adoro! É engraçado como as coisas são, né?

[P]: Que tipo de vídeos você mais gosta de fazer e por quê?

[R]: Huuum, essa é difícil! Adoro fazer minha série “Secrets of”. Adoro mergulhar na história das diferentes ilhas e do jogo em si. Posso ficar horas e mais horas pesquisando sobre a história do jogo e reunindo todas as informações, isso faz meu Cristopher Columbus e Agente Mulder interiores aflorarem. Mas dito isso, também adoro sentar e criar um vídeo cômico. Adoro fazer as pessoas rirem e, na maioria das vezes, eu também acabo rindo no processo.

[P]: Você tem algum momento em Sea of Thieves que se destaque?

[R]: Eu e minha tripulação costumamos utilizar nossos trompetes falantes para fazer sons de animais de fazenda, em todos os navios que tomamos. Nós continuamos a fazer esses sons durante toda a batalha. Nunca afundamos a embarcação inimiga, ao invés disso, nós saqueamos tudo e continuamos felizes fazendo nossos sons de animais. Isso costuma acabar em algumas interações hilárias com outros membros de tripulação que não fazem ideia do que aconteceu! Eu deveria gravar isso alguma hora...

Só falta uma concertina e um pouco de grogue.

[P]: O que você mais espera ver no futuro de Sea of Thieves?

[R]: Novas terras, mais navios e mais customizações para navios! Com a Forsaken Shores vimos áreas vulcânicas. Adoraria ver biomas diferentes no futuro, talvez ilhas áridas e desertas ou até mesmo uma área ártica. Também adoraria poder nomear meu navio no futuro, isso é algo que desejo desde o lançamento!

Também gostaria de ver novos tipos de navios que ofereçam recursos diferentes para a frota atual. Por exemplo, um navio de quatro passageiros que possui menos canhões mas vem armado com um aríete. Ou um navio de dois passageiros que não possui armas, mas é incrivelmente rápido. “Pegue-me se puder!”

[P]: Qual é a sua maior conquista em um jogo? Seja ela no Sea of Thieves ou não.

[R]: Com certeza foi no Sea of Thieves. Nunca em minha vida eu joguei um jogo onde pessoas aleatórias me reconheceram. Na maioria das vezes são encontros amigáveis, mas em outras são bem malvados: “Olha lá, é o Captain Falcore!! DISPAREM OS CANHÕES!!” Mas é sempre um prazer. Ser famoso/notório em um jogo online dá uma renovada nele a cada dia que jogo.

[P]: Se tivesse que escolher um nome pirata, qual seria?

[R]: Captain Fishpants.

[P]: Além de jogos, quais outros hobbies você tem?

[R]: Venho de uma família artística, acho que se pode dizer que isso acabou passando para mim, pois adoro fotografia, arte e balé. Certo, o último é mentira. Mas eu arrasaria num tutu. Eu também toco guitarra. Deixe-me explicar melhor... Eu também tento tocar guitarra.

[P]: Diga um fato engraçado sobre você. Pode ser qualquer coisa!

[R]: Tenho uma cachorra adorável chamada Moya. O nome dela vem da nave da série de ficção científica Farscape.

É a Moya! Olhe nos meus olhos, não ao redor dos olhos, nos meus olhos!

E aí está, o sol se pôs em nosso último Destaque da Comunidade do ano. Agradecemos ao Captain Falcore por nos contar um pouco mais sobre si e por nos apoiar através de conteúdo em vídeo! Você pode acessar o canal do YouTube dele para assistir alguns desses #GrandesConteúdos que mencionamos. Voltaremos com mais Destaques no ano-novo, mas até lá, fique de olho em nossas redes sociais oficiais de Sea of Thieves para saber das novidades de nossa equipe.